segunda-feira, março 02, 2009

Arroutada conservadorista

Podo escrever os versos mais tristes esta noite... Volvem as malas pessoas ao governo da Xunta. Volvem os de sempre. Os que sempre estiverom e nom nos deixam nem um respiro. Cruzei muitas mensagens sms esta noite, para compartilhar as lágrimas que nom deixavam de brotar. Volviam as mensagens de volta trazendo mais lágrimas. As da nai preocupada pola bolsa de estudos da sua filha. A da moça lesbiana que nom só chorava, senom que tremava polo tsunami que votou contra os seu direitos fundamentais. O das nais com filhos adoptados, preocupadas por umha sociedade racista... e eu pensando nas mulheres ciganas que nos acompanhárom no Foro Social Galego. Pensando em como nos vai governar esse partido marcado pola ética do enriquecemento e polo ódio à igualdade. Por isso nom os felicito. Por isso nom compartilho a idéia de que umhas vezes se ganha e outras se perde. Porque mentres uns o fam como se nom passa-se nada, ou como que o único que passa-se é que perderam eles a nível pessoal, outras e outros choramos as conseqüencias desta arroutada conservadorista da sociedade galega. Umhas conseqüencias que vam fazer mais complicada a nossa vida, que marcam um escuro futuro. Um futuro que vai quadrar coa imagem que tínhamos do passado recente, o da guerra, o da censura, o da corrupçom, o do caciquismo e a ignorância. Forom três anos, com muitos erros e muitas frustraçons, mas eles levam toda a vida! Som os vencedores da guerra, os que viverom felizes o franquismo e os que agora enchem a boca coa palavra democracia e Galiza, para vomitar as suas políticas de destruçom e marginaçom de quem nom som como eles. Por isso, digo-lhe à metade do povo galego que graças por nada, ou mais bem fixechede-la boa!

Quero dizer-lhes a todas as mulheres que apóiam ao PP, que a sua vissom do mundo alimenta a violência machista. Quero dizer-lhes que as vejo cúmplices do maltrato e dos assassinatos de mulheres. Que o seu apoio aos modelos tradicionais da família, ao modelo afectivo-sexual do Vaticano é o culpável de muito sofrimento. Quero dizer-lhes que o que estam fazendo nom vai libralas a elas, nem às suas irmans, nem às suas filhas da gadoupa do machismo. Quero dizer-lhes que som malas pessoas. E como dizia um admirado diretor dos museus científicos de A Corunha, “ no mundo só vencem as forças do mal quando as boas pessoas deixam de fazer algo”. Recolhamos os anacos de todas e todos nós e vejamos de fazer algo melhor, para seguir caminhando ainda que nos doa.

---

3 comentários:

Paula disse...

Nom van poder con nos, moita forza que nos queda moito que loitar.

Un beijo moi grande.

fina disse...

non himos chorar sinon loitar contra os barbaros

suso ferrol disse...

hola Lupe,olla ista nova:

http://www.elpais.com/articulo/panorama/Violencia/mujeres/elpepusocdgm/20090426elpdmgpan_4/Tes


non te deixara indiferente
apertas